EVOLUÇÃO ou TRANSFORMAÇÃO DIGITAL?

Trago duas notícias, uma boa e outra péssima…

Como não posso ouvir as respostas, não vou nem perguntar qual você quer primeiro e vou começar pela boa…

Tenho conversado com muitas empresas e a grande maioria são conscientes da necessidade de transformação tecnológica, de negócio ou ambas.

Isso, por si só, vai movimentar a economia, fazer com que as empresas incorporem mais e mais tecnologia em suas atividades.

A parte não tão boa desta brincadeira é que, surpreendentemente, as empresas estão cometendo 3 erros de conceito gravíssimos no processo de Transformação Digital.

 

1º erro no processo de Transformação Digital

A imensa maioria das empresas seguem uma jornada de transformação digital que partem de premissas equivocadas.

1) CORE BUSINESS – fixo e imutável

2) PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO – utilizando ferramentas tradicionais (SWOT, 5 forças de Porter, CANVAS Business Model, etc.)

3) TRANSFORMAÇÃO DIGITAL

Vejamos…

Se fizermos uma “transformação digital” partindo de um planejamento estratégico que tomou como base um core business fixo e imutável, não estamos transformando nada!

No máximo isso é uma evolução digital.

Estaríamos digitalizando processos, automatizando processos, informatizando, ou qualquer outro nome que você queira dar, mas não estamos transformando.

O que estaríamos fazendo na verdade seria o mesmo que fazemos hoje manualmente de forma digital.

Pois é, mas o processo de informatização já existe há 40 anos!

A diferença é que hoje existe mais tecnologia que nunca e é muito mais acessível, nada mais.

Converter uma loja física em um e-commerce é transformação digital? Não!

Eu já contei em algumas palestras que o meu condomínio, há alguns anos, anunciou que havia entrado na era da transformação digital.

Quando eu perguntei o que significava exatamente isso, me disseram (com o maior orgulho) que os boletos já não seriam impressos, seriam todos eletrônicos, portanto digitais…

A aplicação da tecnologia em qualquer processo interno, de back office ou mesmo que seja de atenção ao cliente, não implica transformação digital, é digitalização de processos.

O que é considerado Transformação Digital é quando os produtos, serviços e modelos de negócio que impacta aos stakeholders externos são modificados.

Por certo, vou parar de escrever transformação digital porque é muito antigo e restritivo, havia deixado isso há quase dois anos. Vou utilizar transformação tecnológica e se quiser saber porque, leia o post Transformação Digital vs. Transformação Tecnológica aqui.

Portanto, se o processo de transformação tecnológica implica em transformar o modelo de negócio ou a empresa, as análises tecnológicas devem ser feitas ANTES do planejamento estratégico e não depois como no modelo atual e tradicional.

Por isso, na metodologia da Tecno-Humanização, aplicamos o Observatório, Modelo de Análise de Impacto da Tecnologia e o Modelo de Business Transformation Tecno-Humanizado antes de qualquer processo de transformação.

 

2º erro no processo de Transformação Digital

Zygmunt Bauman em sua obra Sociedade líquida nos trouxe que “Os tempos são líquidos porque, assim como a água, tudo muda muito rapidamente. Na sociedade contemporânea, nada é feito para durar”

Considerar o core business da empresa algo fixo e imutável é assinar a sentença de morte.

A empresa, não precisa necessariamente transformar o seu core business, mas, no no mínimo deve estar aberta e preparada para substituir o conceito de core business por liquid business e obrigatoriamente, precisa ter flexibilidade e agilidade para atender as necessidades do mercado.

Além do mais, olhar somente para seu umbigo, comparar-se somente com empresas do seu setor, analisar os dados macroeconômico e a legislação somente do seu negócio é insuficiente.

Tecnologias de outros segmentos podem impactar o seu negócio.

Os grandes riscos e as grandes oportunidades podem vir de fora do seu setor. [você deveria conhecer o serviço de observatório da BE&SK – www.bensk.net]

 

3º erro no processo de Transformação Digital

Após as análises do negócio e do entorno, com novas ferramentas capazes de entender a nova realidade que estamos vivendo, a empresa deve repensar seu negócio, antes de evoluir digitalmente ou transformar tecnologicamente (a empresa escolhe).

Se hoje a empresa está montada em um carro mil e vai na direção equivocada, e troca seu carro por um F1, chegará mais rápido ao destino equivocado.

O meio de transporte é importante, porém a direção a que se vai é fundamental.

Muitas empresas entendem a transformação digital (ou tecnológica) como somente forma de reduzir custo, aumentar rendimento e assertividade ou melhorar a experiência do cliente.

Sim, todos estes pontos fazem parte do processo de transformação tecnológica, porém são somente a ponta do iceberg, existem pontos mais relevantes e transcendentes a serem trabalhados em um processo de transformação tecnológica.

Portanto, gostaria de deixar duas mensagens.

A primeira é que você está esperando implantar o que já está em andamento, esperando o novo planejamento estratégico, esperando o novo plano de vendas e marketing deste ano, esperando o melhor momento, esperando ter budget, esperando… para iniciar o seu processo de transformação, você pode ter um problema grave.

O segundo é que você deve ser consciente de suas decisões e escolher se quer fazer um processo de evolução digital ou de transformação tecnológica.

A evolução digital (ou informatização) já foi muito importante e útil, hoje, pode não ser suficiente.

Você sabe o que os médicos dizem quando um paciente morre?

Que o paciente evoluiu a óbito.

Você quer evoluir ou transformar sua empresa?

Se quiser conhecer mais sobre a Tecno-Humanização entre em contato e participe de nossos webinars e workshops.

Assine a Newsletter

Inscreva-se aqui e receba as últimas novidades da Tecno-Humanização no seu e-mail.

Show Buttons
Hide Buttons