Negócios, Pessoas

Diversidade para mulher, negro, LGBT+ e inglês ver…

Home / Blog / Diversidade para mulher, negro, LGBT+ e inglês ver…
data Publicado dia 13/02/2021 hora 09h07
Áudio descritivo

 

 

CLAUDIO (CHRO): A reunião de hoje é pra falar sobre diversidade.

Temos vários temas a tratar e eu gostaria de apresentar a vocês a importância que tem pra gente buscar paridades.

Mas antes, quero comentar que esta semana pagamos a inscrição para conseguir a certificação Great Place to Work – GPTW (Melhor lugar para trabalhar)

Começa a apresentação sobre diversidade e o plano de ação. Após 40 minutos de apresentação…

 

ALEX (CEO): Parabéns Claudio! Alcançar estes parâmetros de diversidade para equipararmos ao mercado é inegociável, precisamos fazer.

A gente nunca fechou as portas pra ninguém, não discriminamos cores, raças, sexo, classes sociais.

Não discriminamos ninguém, e me orgulho disso, mas agora temos que fazer mais do que isso, e um ponto importante, temos que mostrar o que fazemos.

Portanto pessoal, se tiverem amigos ou amigas negras, orientais, gays ou com necessidades especiais, indiquem para as posições.

Precisamos mostrar que nos importamos com esses coletivos.

 

FELIPE (CMO): Cláudio, quando sair a certificação GPTW, me avisa porque preparo o material para divulgação.

Eu também vou começar a preparar um material com fotos de “pessoas diferentes”, sem ser tão explícito como a Benetton, mas passando uma imagem diversidade.

 

ALEX (CEO): Outra coisa Claudio, negros e orientais são visíveis, mas gays, como as vezes não da pra saber, provavelmente a gente já tenha vários trabalhando aqui. Podemos começar fazendo um comitê para que eles… não sei como dizer, se declarem, digam o que pensam e proponham alguma mudança nas políticas da empresa se considerarem necessário.

Temos que mostrar que esse pessoal nos importa. É tendência mostrar-nos tolerantes às diferenças e dar voz a todos.

Aproveitando a reunião, como ficou aquele assunto da contratação das pessoas com necessidades especiais que comentamos na reunião risco.

 

CLAUDIO (CHRO): Sim, está avançado. Vou pedir pra Beth nos atualizar. Um segundo.

Beth, te mandei um link, entra na reunião para falar do status da contratação das pessoas com necessidades especiais, por favor.

 

Beth entra na videoconferência.

 

BETH (RH): Olá a todos!

A situação é a seguinte:

Por lei, nós somos obrigados a contratar pessoas com necessidades especiais.

Mas nosso negócio é muito específico e temos dificuldade em encontrar no mercado pessoas com a formação e perfil que buscamos.

 

BRENO (COO): Quantas pessoas deficientes precisamos contratar?

 

BETH (RH): 30

 

BRENO (COO): Eu consigo absorver uma boa parte na área de suporte se fecharmos o projeto Abadia. Vou precisar de gente.

 

BETH (RH): Sim, é para a sua área mesmo que estávamos pensando.

 

SANTOS (CSO): Boa, porque pra mim não dá porque não podemos colocar este tipo de gente para atender clientes, nem presencial nem por vídeo porque não é o tipo de imagem que queremos dar.

 

CLAUDIO (CHRO): Santos… (em tom de chamada de atenção)

 

BETH (RH): Sr. Santos, talvez seja melhor dizer que o mercado não está preparado para ter pessoas com necessidades especiais ou diversas em posições face-to-face.

Nós até achamos uma pessoa para sua área, mas o tipo de deficiência dela nos obrigava a fazer algumas modificações no prédio.

Existem algumas empresas de recrutamento e seleção especializadas, mas são caras.

Então o Cláudio me pediu pra fazer o cálculo para saber se compensa contratar essas pessoas ou pagar a multa que a lei estabelece. Devemos ter o número até terça que vem, e eu passo pra vocês tomarem a decisão na próxima reunião, OK?

 

ALEX (CEO): OK! Obrigado Beth, bom trabalho. Precisamos mesmo otimizar ao máximo porque os objetivos do próximo ano serão agressivos.

Bem pessoal, ao trabalho!

Obrigado!

Alex e José, voltando para casa.

 

ALEX (CEO): E aí José? Tudo bem?

 

JOSÉ: Tudo sim senhor.

 

ALEX (CEO): Hoje eu estou feliz, porque depois do poema sobre o Mundo moderno que você me contou ontem, hoje eu vi que podemos começar mudar o mundo se conseguirmos o GPTW e aumentar a diversidade na empresa seguindo as best practices12 do mercado, você não acha?

 

JOSÉ: Quer saber mesmo a minha opinião?

 

ALEX (CEO): Claro!

 

JOSÉ: Então lá vai.

O senhor falou que se sente orgulhoso de não discriminar ninguém e ter as portas da empresa abertas para todo tipo de pessoa.

Mas se o senhor só contrata estagiários e trainee que sabe inglês e espanhol, que estudaram nas melhores universidades do país, e lá só estuda gente rica.

 

ALEX (CEO): Mas aí é porque buscamos a excelência. Queremos os melhores profissionais.

 

JOSÉ: Então tá, mas não diga não discrimina.

Ceis pedi tanta coisa pra entrar aqui, que no final a maioria, pra num fala todos, que o senhor contrata são brancos e ricos.

Isso não é uma forma de discriminar?

 

ALEX (CEO): Nunca tinha pensado por este ângulo. José, você acabou de dar a primeira contribuição à empresa. Claudio, pensa em uma solução pra isso.

Mais alguma coisa José?

 

JOSÉ: Sim senhor, mas essa eu acho que não tem muita importância.

 

ALEX (CEO): Tudo é importante aqui.

 

JOSÉ: Então tá. Como se discute essa tal de diversidade quando na reunião tinha sete homens e uma mulher? E pior ainda, nenhum negro. E sem homi que gosta de homi eu não sei.

Lá no rancho a gente diz que uma pessoa não pode falar de porco se nunca pisou no chiqueiro.

Olhares incômodos…

E por último, teve uma coisa que o senhor Claudio falou que deixou a cabeça loca.

 

ALEX (CEO): O que foi?

 

JOSÉ: Ele disse que vocês querem ter o tal do certificado de melhor empresa pra se trabaiá, num é?

 

ALEX (CEO): Isso.

 

JOSÉ: Mas na minha cabeça isso não conjumina ser a melhor empresa pra se trabaiá e fazer o cálculo se vale a pena ou não contratar pessoas com pobrema.

O senhor pode me explicar?

 

ALEX (CEO): Veja bem… São coisas diferentes… Com o tempo você vai entender o que a pressão pelos números faz.

 

JOSÉ: Eu acho que não Seu Alex. O senhor até pode ter boa intenção, mas parece que essa tal diversidade que ceis falam aqui, como diria a mãe, é só pra inglês vê…


POSTS RECENTES

data Publicado dia 26/02/2021 hora 19h51
Humildade intelectual é sinal de inteligência

  ALEX (CEO): Não concordo! É um absurdo sem tamanho, temos que continuar f…

data Publicado dia 20/02/2021 hora 08h56
Senso de dono: Cada um no seu quadrado e o ser humano no de ninguém

  ALEX (CEO): Bom dia, pessoal! Após a revisão dos nossos resultados do últ…

data Publicado dia 06/02/2021 hora 09h17
Mundo VUCA, Mundo BANI, Mundinho m…

  ALEX (CEO): Que manhã bonita! Temperatura agradável, o parque está vazio….

data Publicado dia 31/01/2021 hora 09h34
Como pode funcionar o marketing de conteúdo se todo mundo quer falar, e quase ninguém está disposto a ouvir?

  FELIPE (CMO): Bom dia pessoal! Amanhã vamos apresentar o plano de marketi…

data Publicado dia 24/01/2021 hora 09h50
Como as empresas ESG pretendem construir um mundo melhor fazendo o que fazem?

  ALEX (CEO): Bom dia a todos! Antes de começar a reunião, gostaria de apre…

data Publicado dia 17/01/2021 hora 18h00
Tudo começou quando um executivo contratou um matuto como trainee…

  Alex, executivo de uma grande empresa, após o fechamento de ano fiscal, b…

PODCAST
VÍDEOS